O Tédio e o Pensamento

Tédio e Pensamento

O Tédio e o Pensamento

Chievato Lerini

Quando deserto, o coração abriga
O tédio, em que este espírito descansa,
Paulatinamente trespassa a lança
E revela de viver a fadiga

Alma já gasta e obsoleto costume
Arrastam-se como arrastam os dias
Procura com ânsia oportunas vias
Querendo impelir a si mesmo ao lume

Mãos em taça sustentam a cabeça
Olhos com água, mais profundo o olhar
Teme que de mil desgraças padeça

Se os olhos voltarem a se molhar
E te lancina tanto a dor espessa
Enfim entendendo a Morte a lograr
Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.