O Tédio e o Pensamento

Tédio e Pensamento

O Tédio e o Pensamento

Chievato Lerini

Quando deserto, o coração abriga
O tédio, em que este espírito descansa,
Paulatinamente trespassa a lança
E revela de viver a fadiga

Alma já gasta e obsoleto costume
Arrastam-se como arrastam os dias
Procura com ânsia oportunas vias
Querendo impelir a si mesmo ao lume

Mãos em taça sustentam a cabeça
Olhos com água, mais profundo o olhar
Teme que de mil desgraças padeça

Se os olhos voltarem a se molhar
E te lancina tanto a dor espessa
Enfim entendendo a Morte a lograr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s