Lágrimas

Lágrimas

Lágrimas

João Carlos Hey

Não são sinal de nenhuma doença,
São o choro amargo de um desenlace
As lágrimas que me lavam a face
- Amor é o mal que adquiri de nascença.

Querer ainda quem já não me quer
Faz de mim mais um amante maldito.
Gotas de sal dos meus olhos aflitos
Descem em vão por mais uma mulher.

____________________________________________________________________________________________

Sobre o Autor

João Carlos Hey  -O autor nasceu e vive em Curitiba, estado do Paraná, Brasil. Veio ao mundo em junho de 1949 e ganhou o pão como economista. Ao se aposentar, cansado da aridez dos textos técnicos, passou a contar em prosa e versos histórias que viveu ou ouviu. E outras que ele inventa.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.