Amauri

07

Amauri

Amauri era um homem do momento. Ciente da imprevisibilidade da morte, sempre esteve disposto a aproveitar os prazeres mundanos. Usou drogas, nunca cuidou da saúde, sempre foi promíscuo. Estava desesperado por viver, repetindo sempre que precisava fazer tudo o que tinha vontade porque a morte estava logo na esquina.

Aos setenta anos, Amauri tinha problemas mentais, renais, cardíacos, pulmonares, sexuais e sociais. Não tinha amigos, família ou qualquer laço de afeto profundo. Sofria todos os dias de dores intensas, ataques nervosos e depressão. Há quarenta anos não vivia seus dias intensamente. Não porque não queria, mas porque estava sempre a dois passos da morte. E, por pior que fosse sua situação, ele ainda não queria morrer. Como sempre, sua vontade de viver lhe dava forças para continuar, ainda que fosse aquela continuação miserável.

E ele continuaria outros dez anos antes da depressão convencê-lo a pular de uma ponte e acabar com aquilo.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.