Micro Texto – Celso Naves Esault

Micro Texto 05

Micro Texto

Por Celso Naves Esault

Um dia um homem inventou um jogo tão complexo, completo e imersivo, que as pessoas decidiram viver dentro dele. O jogo tinha uma única regra: Ao sair ou morrer dentro do jogo você não poderia voltar. Mas ninguém se importava com essa regra ao começar a jogar: tudo era tão novo, tão vivo, tão impressionante que eles só quiseram jogá-lo. Jogaram todos até a exaustão. Quando enfim se cansavam de jogar, fingiam que estavam na vida real.

O jogo colocava a pessoa no mundo dos sonhos. Era perfeito. E, no início, esse jogo era completamente gratuito. Depois, passou a ser pago. Existiam duas opções de pagamento: Ou você jogava atividades que geravam energia para o jogo ou você usava dinheiro pré-existente, adquirido na vida que você tivera na sua vida anterior.

Eventualmente, aqueles que tinham dinheiro pré-existente começaram a pagar outros jogadores, que não o tinham, para que trabalhassem para eles. Se não trabalhassem, morreriam por falta de condições de se manter e não poderiam voltar a jogar.

Depois, o jogo começou a cobrar espaço físico no mundo do game e aqueles que não tinham terras tiveram que pagar por elas. Agora, aqueles com terras cobravam para deixar os que não tinham para que vivessem no território deles.

Com o tempo, aqueles com terras queriam mais terras e usavam o povo do seu território para conquistar outro território.

Depois, quando todos os espaços estavam ocupados pelos grandes líderes, decidiram firmar fronteiras. Fizeram grandes sistemas militares. Bolaram armas para a luta. Assinaram acordos de paz. Forjaram alianças políticas. Estabeleceram sistemas econômicos.

Depois de um tempo, ninguém mais sabia dizer de onde vieram aquelas pessoas e teorizavam sobre o início de tudo. Tentaram entender como o jogo funcionava, como fora construído, qual a sua extensão, como tinha sido antes que chegassem ali. E, de suas terras, nomearam as estrelas, os astros, os animais. E ficariam assim até que o jogo terminasse e eles retornassem para o lugar de onde saíram.

Celso Naves Esault Jr.

Um comentário em “Micro Texto – Celso Naves Esault

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s