Sempre – Lucas Alves Serjento

Sempre

Sempre

Lucas Alves Serjento

 

Um dia alguém me disse que, pelo amor da vida, entraria num vulcão em erupção sem chinelo.

Dei risada. Chamei a pessoa de sem noção. Disse que já amava alguém e que não seria capaz de algo dessa magnitude. Disse que pessoas falsas falavam coisas daquele tipo, mas que, em uma situação real, ainda que em nome do verdadeiro amor, não fariam algo desse tipo.

Então disse que jamais poderia oferecer minha alma ao sofrimento só para garantir a segurança da alma amada num local de alegrias.

Afinal, todo ser humano é egoísta e egocêntrico. Nenhum de nós tem a capacidade de amar com tanta intensidade ao ponto de deixar para trás a auto preservação para conceder algo a outra pessoa.

Uma determinada vez eu sorri, zombando de alguém que disse que seu mundo se resumia à existência de outrem. Aquela a quem essa pessoa chamou de “meu amor”, na ocasião.

Como seria possível tamanho cinismo? Pessoas deveriam ter vergonha de proferir mentiras tão absurdas como se fossem verdades.

Pouco tempo depois, eu te conheci. E, antes que percebesse, meus laços de amor com você já eram mais fortes do que aqueles que prendiam minha pessoa à minha vontade de viver. E, antes que eu pudesse dar conta de mim, seus olhos tinham me hipnotizado.

Eu já não conseguia tirar o meu olhar de dentro de seus lóbulos pretos tão chamativos e profundos. Tão cheios de sentimentos. Tão cheios de ternura. Olhos que me obrigam a pensar no que eu daria para que eles não se desviassem dos meus.

E quando os seus cachos repousam sobre seus ombros e escorrem pelos meus dedos, eu não quero que a sensação maravilhosa que me percorre desapareça. Eu quero mais.

Quero tocar a sua pele macia. Quero beijar sua boca. Quero poder abrir a minha e repetir sem parar que “eu te amo”. Que isso vale mais do que tudo para mim.

Quero que cada passo meu em direção a um futuro melhor mova o seu corpo na mesma direção. E que avancemos nós dois assim, lado a lado, em direção a uma vida onde estejamos completa e absolutamente juntos.

Não ligo se o restante do mundo vai acabar, contanto que nós continuemos juntos.

E basta você me dizer o que quer para que continue ao meu lado. Tude o que eu peço é que continue a me amar.

E se eu precisar ir até os confins do inferno para te recuperar, eu irei.

Se precisar dar a minha vida para salvar a sua, eu darei.

Se o meu sacrifício significar que você ficará a salvo, farei o que for preciso.

E o farei sorrindo.

O farei por você.

Sempre.

*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s