Saudades – Lucas Alves Serjento

Saudades

Saudades

Lucas Alves Serjento

 

Apenas a sua loucura é capaz de anular a minha.

Apenas o seu toque pode completar o meu.

Apenas o seu rosto ilumina o meu dia e o seu olhar é o único que obstrui o meu.

E ainda que não possa te ver, sinto sua presença ao meu lado. Ainda que não possa te tocar, lembro-me do seu toque e sinto seus lábios contra os meus.

E na memória toda a sua completude se apresenta com firmeza. Eu te sinto inteira. Sinto suas mãos e sei que elas são mais suaves que a seda. Sinto seu aroma e confirmo que é mais delicioso que o das flores. Todos os prazeres do mundo não são capazes de rivalizar com os seus. E aqui estou eu. Isso é o que somos agora: Um amontoado confuso de emoções. Aqui estou eu. Um velho embriagado em lembranças, mergulhado em memórias de um amor que não pode mais acontecer.

Um amor morto, como o meu coração depois que você me deixou.

Um homem vazio, como o seu lado do guarda-roupas depois que você partiu.

E pensar que eu já preguei que o amor era impossível.

Cá estou eu, o incrédulo, sentindo o que pensou não existir. Chorando as lágrimas que pensou ter secado. Lamentando a perda daquilo que um dia desprezou.

E o que nos tornamos? O que somos nós agora?

Só espero que você esteja bem sem mim.

Porque eu acabei. Sem você, sou só esse vazio de propósito. Como pode essa influência toda nascer sem que eu soubesse de sua existência?

*

Anúncios

2 comentários em “Saudades – Lucas Alves Serjento

    1. Muito obrigado pelo elogio. Espero que tenha tornado seu dia um pouco diferente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.