Memórias de um idoso – Lucas Alves Serjento

Catch A Quality Deal

Obs. Esse é um poema que eu elaborei durante a sexta série. Apesar da qualidade baixa do texto, eu achei que esse seria um bom lugar para postar. Espero que agrade.

 

Memórias de um idoso

Lucas Alves Serjento

Estava eu me lembrando,
Do lugar onde morava
Da vida que eu levava,
Ah! Como eu gostava
De morar lá…

Aos meus netos contava,
Com palavras bonitas falava,
Tentava relatar,
Como a vida era bonita
Há 50 anos…

A brisa suave batia,
Os pássaros ainda cantavam,
As flores também floresciam
Assim como minha vida também

As árvores ainda existiam
E as pequenas cresceriam
As crianças podiam brincar
O por do sol não era tão embaçado
Pela poluição

Que saudades do tempo
Em que a esperança nascia
Junto com o sol
E que no outro dia,
Conosco renasceria

Sinto saudades
Sinto a falta
Sinto que quero
Que necessito
Que preciso voltar
Para o ano de 2010
Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.